terça-feira, 14 de maio de 2019

A APDSI na Conferência Anual de Gestão do Instituto Politécnico de Leiria


A APDSI, nomeadamente o seu Grupo de Missão de Inteligência Artificial, foi convidada para a XXIV edição da Conferência Anual de Gestão, no próximo dia 16 de maio, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão do Instituto Politécnico de Leiria (ESTG-IPLeiria).
Nesta edição debatem-se “Os Desafios da Inteligência Artificial para a Gestão”.
Em representação da APDSI e como Keynote Speaker, estará o Dr. Marco Vicente, coordenador do Grupo de Missão de Inteligência Artificial. O Dr. Marco Vicente é Mestre em Software de Código Aberto no ISCTE e atualmente lidera a equipa de Machine Learning da Novabase para os sectores de Governo, Transportes, Saúde e Energia.
A conferência é organizada pela Licenciatura em Gestão, em parceria com o Mestrado em Controlo de Gestão e com o Mestrado em Gestão. Ao longo das várias edições, a conferência tem proporcionado um espaço de debate e a reflexão, em torno de temas que marcam a atualidade empresarial, a uma audiência de cerca de 250 participantes.
Para mais informações e inscrição na conferência pode consultar www.conferenciagestao.ipleiria.pt
Consulte aqui o Cartaz da Conferência.

segunda-feira, 13 de maio de 2019

A APDSI ASSINOU O COMPROMISSO NACIONAL POR UMA AGENDA DE VALOR EM SAÚDE EM PORTUGAL



A APDSI assinou sexta-feira o Compromisso Nacional por uma Agenda de Valor em Saúde em Portugal, aliando-se a um conjunto de entidades públicas e privadas que pretendem centrar os cuidados no doente e melhorar a qualidade e o acesso ao sistema nacional de saúde, com o máximo de eficiência, ao menor custo possível.
Este conjunto de metas está em linha com as orientações da APDSI para a área da Saúde, nomeadamente no que respeita à maior ou menor indexação da atribuição de recursos aos resultados efetivamente obtidos por cada instituição.
Assim, neste compromisso, todos os signatários comprometem-se a: 
  1. Medir resultados que se foquem nos doentes, sistematizar práticas e integrar cuidados, procedendo, para cada entidade clínica relevante, a experiências piloto a expandir.
  2. Medir, paralelamente, os custos totais para obter esses mesmos resultados e passar, tendencialmente, a financiar por valor criado; não por atos isolados ou por silos terapêuticos.
  3. Usar e contribuir para plataformas de informação de big data, que permitirão o
registo junto do doente, a administração, a gestão integrada, a melhoria contínua e depois, o pagamento diferenciado por qualidade e valor.
  1. Ponderar a inovação terapêutica com base na relevância e impactos para o doente, seguindo o mesmo princípio para as decisões de grandes investimentos no setor da saúde.
  2. A adoção destas medidas promoverá uma transformação, já a partir do dia 11 de
maio, fazendo com que em 2021, pelo menos, um terço dos atores da saúde em
Portugal tenha aderido à prestação e ao financiamento de cuidados com base em valor. Este esforço colaborativo será acompanhado por uma task force onde todos se sentirão devidamente representados.



quinta-feira, 9 de maio de 2019

APDSI nos Encontros INCoDe.2030 – Eixo 1 INCLUSÃO


O investimento na inclusão digital e a diversidade de seus efeitos e valor social, económico e cultural é o mote para uma reflexão  aprofundada, no próximo dia 14 de maio, na Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Beja Instituto Politécnico de Beja. A APDSI vai estar representada por um dos seus associados do Grupo de Missão “Competências Digitais, Qualificação e Empregabilidade que dará nota dos resultados dos trabalhos. Estão envolvidas cerca de 30 pessoas provenientes de 22 diferentes organizações.

APDSI e as suas Orientações para a área da Saúde


A APDSI, através do seu Grupo de Missão de Saúde, redigiu algumas orientações para a área da saúde para um Serviço Nacional de Saúde com e para o cidadão.
Com o debate recente relativamente às propostas de alteração da Lei de Bases da Saúde, voltou à discussão pública o modelo atual de financiamento das instituições englobadas no Serviço Nacional de Saúde, nomeadamente no que respeita à maior ou menor indexação da atribuição de recursos aos resultados efetivamente obtidos por cada instituição.

terça-feira, 30 de abril de 2019

Já são conhecidos os 8 vencedores da Final Nacional da 31.ª edição das Olimpíadas da Informática em 2019


Lisboa, 02 de abril de 2019 – A APDSI organiza a 31.ª Edição das Olimpíadas Nacionais de Informática (ONI) e promoverá a participação da representação portuguesa em mais uma edição das Olimpíadas Internacionais de Informática (IOI), este ano, no Azerbaijão.

Já são conhecidos os 8 vencedores da Final Nacional das Olimpíadas Nacionais de Informática (ONI’2019), um concurso de âmbito nacional, promovido e organizado pela APDSI – Associação para a Promoção e Desenvolvimento da Sociedade da Informação, em colaboração com o Departamento de Ciência de Computadores da Faculdade de Ciências da Universidade do Porto e a Universidade do Algarve, destinado aos jovens que frequentam o ensino secundário ou o ensino básico em todo o território nacional.

Os 8 melhores concorrentes desta segunda fase farão um estágio de preparação, o Concurso Ibero-Americano de Informática por Correspondência (CIIC), e no final desse estágio será feita uma nova prova, a Prova de Seleção. Do conjunto das provas, serão conhecidos os 4 alunos que irão representar Portugal nas Olimpíadas Internacionais de Informática (IOI’2019) que se realizam este ano em Baku, no Azerbaijão. A próxima fase realizar-se-á a 25 de maio (sábado).

Os 8 alunos melhor classificados na Final Nacional foram:

Kevin Pucci - 12º ano do Agrupamento de Escolas Dr. Júlio Martins (Chaves)
David Nassauer - 12º ano da Escola Secundária D. Filipa de Lencastre (Lisboa)
Pedro Dias - 12º ano da Escola Alemã de Lisboa (Lisboa)
Ricardo Antunes - 11º ano do Agrupamento de Escolas de Castro Verde (Castro Verde)
João Camarneiro - 12º ano da Escola Secundária de José Estêvão (Aveiro)
Paulo Cortesão - 12º ano da Escola Secundária Infanta Dona Maria (Coimbra)
André Guimarães - 12º ano do Externato Marista de Lisboa (Lisboa)

Diogo Nogueira - 12º ano da Escola Básica e Secundária Vale do Tamel (Barcelos)

terça-feira, 2 de abril de 2019

APDSI participou nas II Jornadas do CHTS


Lisboa, 02 de abril de 2019 – A APDSI foi convidada pelo Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, EPE, (CHTS) para participar nas II Jornadas dos Assistentes Técnicos do CHTS subordinadas ao tema “Viver o Presente com o olhar no Futuro”, que decorreram a 29 e 30 de março, no Auditório do Hospital Padre Américo, em Penafiel. (http://www.chts.min-saude.pt/eventos/ii-jornadas-dos-assistentes-tecnicos-do-chts/)
Maria Helena Monteiro, presidente da APDSI, proferiu uma palestra sobre “Inovação tecnológica e Organizacional na Saúde”na mesa “Ontem, Hoje e o Amanhã…”,que teve lugar no dia 30 de Março.
O Centro Hospitalar Tâmega e Sousa, EPE, (CHTS) é composto por duas unidades Hospitalares, Hospital Padre Américo – Penafiel e Hospital de Amarante, cuja área de influência é de 520 mil habitantes, residentes em doze diferentes concelhos pertencentes a 4 distritos.
Estas jornadas decorrem da consciência do CHTS da importância do papel desempenhado pelos Assistentes Técnicos/Secretários Clínicos da Saúde cuja função fundamental se prende com o bom atendimento do utente. Estiveram presentes mais de cem profissionais de saúde.
Para a APDSI, esta foi mais uma oportunidade de estar presente e contribuir para uma reflexão de enorme relevância, num momento em que as inovações tecnológicas da saúde nos invadem com uma velocidade surpreendente e a preparação organizacional das estruturas prestadoras de cuidados de saúde para as adotar com os benefícios esperados é uma necessidade premente, subordinada a uma estratégia de capacitação, viabilidade e sustentabilidade.

segunda-feira, 1 de abril de 2019

APDSI assina protocolo com Cidadania Digital


A APDSI assinou um protocolo de colaboração com o projeto Cidadania Digital.
Ambas as entidades pretendem dar passos concretos que ajudem os mais jovens a usar cada vez melhor as novas tecnologias, passando, não só por conseguir uma utilização em maior segurança, mas também aproveitar todas as potencialidades que estas nos oferecem.
Este acordo, que beneficia todos os associados da APDSI, irá assumir várias facetas ao longo do ano. Destacamos, desde já, a primeira, que assume a forma de Campo de Férias Digital e que irá decorrer de 8 a 12 de abril, em Lisboa, onde o cruzamento entre as temáticas da cidadania digital, a promoção de competências sociais e emocionais, e o necessário equilíbrio com atividades lúdicas, permitirão aos mais jovens um espaço único de crescimento e desenvolvimento.
A prevenção é um fator essencial na formação dos mais novos para a cidadania digital, cujos temas serão abordados de uma forma muito atrativa e devidamente adaptada ao contexto de cada faixa etária, sem nunca esquecer o lado pedagógico.
O formador deste projeto, Marco Frazão, tem experiência no ensino a alunos do 1º, 2º e 3º ciclos, contando já com mais de 2.200 alunos destas faixas etárias em várias cidades. Está programada uma sessão de esclarecimento aos pais durante a qual serão transmitidas informações mais detalhadas sobre o projeto.
Poderá inscrever-se em:  https://cidadaniadigital.pt/campo-de-ferias-digital-lisboa-pascoa-2019/#contactoinscricao.

Para mais informações visite o site da Cidadania Digital.