sexta-feira, 29 de janeiro de 2010

Conferência eHealth

A Presidência Espanhola está a preparar uma conferência de eHealth que terá lugar em Barcelona de 15 a 18 de Março de 2010. http://whit.me/MWXxB3

quinta-feira, 28 de janeiro de 2010

Apresentação Governação na Sociedade da Informação

Deu gozo fazer, apresentar e interagir com todos - foi um tempo excelente e vale sempre a pena aprender com tão ilustre plateia - OBRIGADO!

quarta-feira, 27 de janeiro de 2010

A evolução técnica

Um exemplo de evolução técnica que para além do formato físico, da pseudo liberdade de utilização, do pseudo acesso universal, continua a executar as funções inerentes à informação para uso do Homem e da Sociedade:
http://live.gdgt.com/2010/01/27/live-apple-come-see-our-latest-creation-tablet-event-coverage/#10-01-38-am
criação da informação, memorização - no espaço e no tempo - da informação, tratamento da informação, transmissão da informação.

segunda-feira, 25 de janeiro de 2010

Semana Europeia "eSkills" promove "eCompetências" (2 a 5 de Março 2010)

Os dados do Eurostat indicam que 7% da população da União Europeia não possui qualquer competência com computadores e mais de 60%, com uma habilitação que não ultrapassa o ensino secundário, não têm eCompetências básicas.

Estas estatísticas “evidenciam a necessidade de uma acção concertada face à persistência da iliteracia e da segregação digitais”.

Alguns especialistas consideram que as eCompetências e a literacia digital são hoje uma vantagem competitiva no mercado de trabalho. As tecnologias têm sofrido uma evolução veloz, sendo essencial ajudar as pequenas e médias empresas e os empresários a manterem-se a par e passo com o desenvolvimento tecnológico para permanecerem competitivos.

No âmbito da Semana Europeia de eSkills, vai decorrer um pouco por toda a Europa uma série de iniciativas, com mais de vinte países participantes. Nesse sentido, as autoridades públicas, as empresas TIC, as escolas e as comunidades educativas estão a trabalhar, em conjunto, para organizar eventos, sessões de formação, visitas escolares, competições, entre outros, com vista a sublinhar a importância das competências TIC na sociedade actual e a demonstrar a vasta oferta de oportunidades de trabalho na área.

Os eventos pan-europeus decorrem até Março de 2010. As organizações e as empresas interessadas em aderir à Semana eSkills podem registar-se no site da Direcção-Geral Empresa e Indústria da Comissão Europeia. O sítio está disponível em http://ec.europa.eu/enterprise/index_pt.htm

A Semana Europeia de eSkills, vai decorrer de 2 a 5 de Março e assinala o culminar desta campanha. O objectivo é responder às oportunidades de melhoria críticas no domínio das eCompetências, identificadas em estudos e pesquisas efectuadas naquela área.

quinta-feira, 21 de janeiro de 2010

Dia da Protecção de Dados (28 Janeiro de 2010)

4th DATA PROTECTION DAY (28 JANUARY 2010)

Uma iniciativa do Concelho Europeu com o apoio do comissão Europeia sobre a protecção de dados.

http://www.coe.int/t/e/legal_affairs/legal_co-operation/data_protection/Default_DP_Day_en.asp#TopOfPage

Onde estão os eventos Portugueses, o que se faz?
PS. onde está o Wally (bandeira Portuguesa)

Luis Manuel Santos

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010

Audioconferência Serviços Partilhados na AP - INA / APDSI

Ouça aqui a Audioconferência sobre Serviços Partilhados na Administração Pública organizada hoje pelo INA em colaboração com a APDSI e moderada pelo dr João Catarino Tavares, que coordenou o respectivo estudo da APDSI

Vídeos da Entrega de Prémios APDSI 2009

Já estão publicados os vídeos relativos à Entrega de Prémios APDSI 2009


Veja aqui a Reportagem no Youtube

quinta-feira, 14 de janeiro de 2010

O debate da "Agenda Digital" na Comissão Europeia

As "Hearings of Commissioners-designate" para a Comissão Europeia estão a decorrer. Estes Comissários indigitados são convidados a reagir a diversas questões colocadas pelos deputados do Parlamento Europeu, pois aí será ratificada a proposta de uma nova Comissão. A pergunta nº 5 diz respeito a questões de política comunitária:
5. What are the specific legislative and non-legislative initiatives you intend to put forward, and according to what timetable? What specific commitments can you make regarding in particular the committees' priorities and requests attached hereto which would fall within your portfolio? How would you personally ensure the good quality of legislative proposals?

Em particular, a Comissão Parlamentar (Parlamento Europeu) de Indústria, Investigação e Energia elaborou uma lista de questões específicas sobre a "Sociedade da Informação" que a seguir se apresentam.

List of parliamentary Committee on Industry, Research and Energy priorities and requests on:
  • Concrete measures to complete the single market for telecommunications: Commission action plan focusing, in particular, on roaming issues and the development of advanced ‘next generation’ networks
  • Necessity of a legislative initiative on Net neutrality
  • Intellectual property, privacy and security
  • - new opportunities afforded by the worldwide web and the global information society, for example for the application of ICTs in health care, education and major infrastructure
  • - the post-i2010 strategy for making Europe a true information society
  • Digital society
  • - 'spectrum agenda' and implementing measures
  • - coordination and effective allocation of the 'digital dividend' in the Union
  • - development of a spectrum single market
  • Review of the Universal Service Obligation: proposals to deliver broadband to all without distorting the market or imposing high taxes on telecoms consumers or operators
A Vice-Presidente para a Agenda Digital, Srª Neelie Kroes (Holanda) respondeu o seguinte:
  • My initial priorities are:
  • (i) building the high speed networks of the future;
  • (ii) making the online single market a reality;
  • (iii) ensuring that all citizens participate in the information society; and
  • (iv) generating more, better targeted support for ICT research and innovation. Both citizens and industry have a role to play in driving innovation, whether big or small, incumbent or challenger, blue-chip or start-up.
  • We will vigorously pursue the twin goals of giving all Europeans access to basic broadband by 2013 and of stimulating the rapid and widespread upgrade to new generation networks over the next 5 to 10 years.
  • There is much more to be done, on issues ranging from provision of digital content to reassuring consumers about electronic payments and their contractual rights.
  • We must continue to improve the quality of online services in the public and private sector (such as eHealth, eGovernment, e-Inclusion). For this, we need effective ICT standards which promote notably interoperable solutions.
  • I feel strongly that ICT research and innovation is the key to meeting some of Europe's most serious challenges – from the development a low-carbon green economy to caring for our ageing population, and so needs to be at the centre of many of our future policy initiatives. I will also review the operation of the existing Joint Technology Initiatives (Artemis and ENIAC) and prepare for new Public Private Partnerships in the ICT field.
  • I intend to implement the Digital Agenda through both legislative and non legislative initiatives in the following three areas:
  • (i) building the high-speed networks of the future (immediate action to set up the Body of European Regulators of Electronic Communications (BEREC); the Commission is actively encouraging the Member States complete their digital switch over by January 2012 and to open up the 800 MHz band for the further development of wireless communication services).
  • (ii) European digital content (examination of the licensing provisions that allow access to content, notably for out of print and orphan works, and for the establishment of a sustainable basis for the European Digital Library (Europeana) and large-scale digitisation of cultural works in Europe); and
  • (iii) digital citizenship (European citizens should benefit from digital services also when they exercise free movement rights; proposals for a Regulation on the eCall vehicle safety system and for the development of our policy on ICT for Energy Efficiency).

Nem todas as medidas respondidas estão aqui explícitas. Para isso vale a pena consultar os documentos de que foram incluídas ligações (links). Mas, para já, estas merecem uma reflexão de todos nós. Em resumo não parece existirem propostas de medidas radicalmente novas ou diferentes, mas antes a continuação de uma política definida antes. As medidas melhor definidas estão mais relacionadas com a temática de serviços (a empresas e aos cidadãos), mas menos no domínio do desenvolvimento tecnológico e da sua implicação na esfera produtiva.

domingo, 10 de janeiro de 2010

A Inovação e a Inteligência - seremos capazes?

Acho esta frase extraordinária: "o planeta pode suprir as necessidades de todos, mas não pode satisfazer a cupidez de alguns". Saberão certamente que foi Gandhi que o disse em tempos conturbados.

Este ano, penso que alguns, como eu, começaram a contribuir para a sustentabilidade do planeta "eliminando" o envio dos tradicionais postais de Natal, Boas Festas e um Próspero Ano Novo, criando condições excepcionais para os CTT poderem, desde há muitos anos a esta parte, cumprir os objectivos estratégicos para a recolha, distribuição e entrega de todo o tipo de correspondência que, julgo saber, são cerca de 99% para o dia seguinte.

Adoptei há muito o lema "O Natal é quando um Homem quiser" embora tenha consciência que existe um longo caminho a percorrer para que esta decisão seja, efectivamente, um compromisso válido e contínuo.

Esta reflexão, permitirá, talvez pensar, a muitos dos que connosco partilham a Sociedade da Informação em Portugal, que precisamos de nos dedicar a causas e iniciativas para termos, de facto, uma vida melhor.

Uma das opções é mudar de vida. Inspirado numa leitura internacional recente, existem 4 capítulos que importa centrar a nossa melhor atenção. São eles: Parar, Reflectir, Fazer e Inventar.

Mudar ou reinventar a minha/nossa vida podemos fazê-lo em qualquer altura. Podemos fazê-lo a partir do momento em que tomemos consciência do estado actual das coisas, o que assistimos, lemos e o que pensam os especialistas sobre o assunto, o que estão os países a fazer para inovar e a inventar (sim, ambas as palavras podem ser sinónimos de risco e aposta no desconhecido mas devem ser acompanhadas de inteligência), para enfrentar a situação de cada vez maior competitividade das equipas, das associações, dos grupos de interesse, das cidades, das regiões, entre outras dimensões, à escala global.

Em início de década, em que tudo parece ser grátis, efémero, incerto, mas talvez um claro sinal do espírito do tempo de vivemos, viver melhor significará parar para reflectir se vale a pena continuar na senda do hiperconsumismo, ou se pelo contrário, nos devíamos preocupar com saber-fazer e, porque não, promover a ideia que irem todos para a Universidade, talvez não seja uma decisão sábia, pois cada vez mais, faltam especialistas nas mais diversas áreas do Conhecimento.

Quem não passou ainda pela dificuldade em contratar um experiente e profissional canalizador, electricista, ou mesmo, um simples pedreiro?

Nem todas as pessoas podem ou querem ser "doutor". Precisamos de jovens com diferentes curricula, com inteligência, voltar a algumas lições de "tempos antigos" melhor estruturadas e com valores éticos e sãos.

A APDSI tem todas as condições para liderar este movimento de cidadãos, estive, estou e estarei, sempre disponível para que Portugal mereça um palco maior no cenário mundial, aproveitando as nossas forças que são imbatíveis; o mar, a língua, a capacidade de adaptação à inovação, a nossa cultura ou multiculturalidade.

Quem está disponível para acompanhar este grande desafio?

domingo, 3 de janeiro de 2010

BOM ANO

O desejo de um BOM ANO partilhando um cartão especial que tivemos o privilégio de receber e oportunidade para contactarmos com outras realidades que não apenas SI mas que, do meu ponto de vista, só os ampliam. Do autor e dos outros que nos representaram na Bienal de Arquitectura de São Paulo em 2009 pode saber mais aqui.